part

Remarketing: o que é e como fazer

6 outubro 2014
Nenhum comentário
1.078 Viram

Você já teve a sensação de que seus passos são “vigiados” na internet? Certamente já aconteceu de você procurar por um determinado tema ou produto na web e, momentos depois, perceber banners e anúncios relacionados com a suas buscas passadas em sites ou até mesmo no Facebook.

Pode acreditar: esse fato não acontece só com você. É uma importante estratégia de marketing digital chamada remarketing, também conhecida como retargeting. Essa ferramenta se baseia no histórico de navegação e busca de cada usuário, e por consequência, nos gostos e preferências de cada internauta.

Atualmente, o Google é a maior plataforma de buscas na web. Por isso, o Google AdWords é a ferramenta que deve ser usada por quem deseja investir em uma campanha de remarketing.

O remarketing funciona como um lembrete: “caro usuário, você andou procurando por viagem ao Chile, por isso clique no meu banner para encontrar o pacote que você gostou, mas não levou”.

Ficou interessado no tema? Então veja as dicas que separamos para você aprender a usar o remarketing em favor do seu negócio. Confira!

Marketing de display

Quando você entra em um site ou blog e vê aqueles banners e barras de anúncios pagos, está diante do marketing de display. Estamos falando nele agora porque é importante que você o entenda bem para compreender melhor o remarketing.

Ao anunciar no Google AdWords, você tem 2 opções. A primeira é comprar anúncios da rede de pesquisas, que são os resultados que aparecem diretamente nos buscadores. Os melhores ranqueamentos hoje em dia são alcançados por marketing de conteúdo e otimização de sites (SEO).

Por fim, você pode comprar anúncios da rede de displays, que são os banners publicitários que você vê em sites, blogs e redes sociais. São eles o alvo do remarketing. Ah, você também pode investir em links patrocinados, que são aqueles sites sinalizados no topo dos buscadores. Mas isso é tema para outro artigo.

Como funciona o remarketing, na prática?

Ok, você já entendeu o que é o remarketing e também já sabe a importância dessa ferramenta para os seus negócios digitais. Mas deve estar se perguntando de que forma essa estratégia consegue “salvar” os passos dos usuários na web.

A ideia é simples: se seu negócio tiver uma conta no Google AdWords, ele identificará cada visitante com um código, que é chamado de cookie. Esse usuário fica marcado na rede com cookies específicos para cada tipo de conteúdo que ele procurou.

Sempre que ele visitar outros sites ou blogs, que também possuam anúncios no Google, será direcionado para os banners relacionados às marcas que já visitou. Dessa forma, se você tem um e-commerce de produtos esportivos e tiver investido em remarketing, seu anúncio aparecerá para os seus usuários mesmo que eles não estejam em um site de esportes, que vão ‘relembrar’ a sua marca instantaneamente.

Executando o remarketing

Vale reforçar que o alcance do remarketing na rede de display está condicionado aos afiliados do Google AdSense, que são sites, blogs e redes sociais que também fazem parte da rede de anúncios do Google. A execução do remarketing segue a sequência:

Cookie em cada página do seu site -> listas de remarketing -> campanhas para cada lista

Os cookies em cada página servem para identificar seus usuários, conforme explicamos nesse artigo. Clicando aqui, você aprende a criar as suas listas, que podem ser os produtos mais vendidos ou mais esperados pela clientela. Com esses dados, você pode planejar sua campanha de acordo com cada lista.

Gostou do artigo? Então compartilhe com seus amigos!



Nenhum comentário


Deixe um comentário

Saindo do forno…


Fale com nossa equipe


Adoramos a sua visita!

Será um prazer te receber para tomar um café e conversarmos sobre presença digital. Você também pode nos ligar no (31) 3411.1540 ou nos enviar um e-mail no part@part.com.br

mande uma mensagem

  • Facebook
  • instagram
  • Google Plus