part

8 dicas para construir e manter um site de sucesso

13 agosto 2014
Nenhum comentário
2.247 Viram

Você considera construir um novo site para sua empresa? Saiba que sua página na internet algumas vezes precisa passar por uma reformulação para acompanhar tendências de design, o que demonstra aos visitantes que a marca se mantém atualizada, e também incluir funcionalidades que se façam necessárias ao longo do tempo e facilitem a vida dos seus clientes.

Para que você atinja um ótimo resultado ao colocar seu novo site no ar e também para prolongar a vida útil dele antes que precise de uma nova “reforma”, preparamos algumas dicas pra você. Planeje o trabalho e vá em frente!

1 – Faça um briefing perfeito

O briefing é o primeiro passo para o desenvolvimento do seu site. É fundamental, indispensável e deve ser feito com capricho. Uma boa agência saberá conduzir um questionário eficiente, no qual você deve encontrar perguntas como:

  • Qual o propósito do site?
  • Que resultados são esperados?
  • Existe alguma restrição?
  • Quais são os requisitos?
  • Que tecnologias (banco de dados, linguagem de programação) devem ser utilizadas?
  • Qual o público-alvo ao qual se destina?
  • Onde o site será hospedado?
  • Quais são os sites concorrentes?

Entre muitas outras, estas são questões essenciais que devem estar claras antes do início do desenvolvimento. Esteja ciente de que o briefing será aprovado por pessoas que têm o poder de decisão sobre o projeto. É comum que alguns gestores solicitem mudanças estruturais quase no final do projeto.

2 – Defina o escopo

Defina bem o escopo do seu site para tornar o trabalho mais produtivo e evitar divergências no orçamento. Coloque no papel todas as seções que existirão e avalie se cada uma delas exigirá algum tipo de funcionalidade que demande programação avançada.

Algumas perguntas que você deve responder para definir o escopo:

  • Haverá um sistema para gerenciamento do conteúdo (CMS)?
  • O desenvolvimento do conteúdo (textos e imagens) será responsabilidade da agência?
  • Haverá um blog? Ele será administrado por uma plataforma à parte?
  • Qual o nível de exigência do código em relação às boas práticas de SEO?
  • Quantos e que tipos de formulários devem existir?
  • Haverá integração do site com algum sistema externo?
  • Ele será responsivo?
  • Existem palavras-chave específicas para se trabalhar o posicionamento?

 

Após coletar essas respostas, faça um diagrama das funcionalidades e organização do projeto. Documente o escopo de forma clara e defina SLAs para cada item. Isto evitará muitas dores de cabeça durante o desenvolvimento. Faça um contrato formal com as obrigações da contratada e contratante.

3 – Utilize dados analíticos pregressos

Mantenha os dados do Google Analytics do site anterior. Eles são de grande valia para definição da Arquitetura de Informação e navegabilidade do novo site. Dados como páginas mais acessadas, principais páginas de saída e fluxos de navegação serão muito úteis para que haja um ganho de performance na mudança.

Acesse o Google Webmaster Tools para avaliar quais são as palavras-chave que trazem tráfego, entre no Analytics, observe se elas são de qualidade e faça uma estratégia para não perder o posicionamento.

4 – Realize Benchmarking

Observar o que seus concorrentes têm feito lhe trará lições de que caminhos seguir e também quais não seguir.

Realize uma pesquisa estruturada, listando os principais players que fazem concorrência com a sua marca, indicando os pontos positivos e negativos dos seus sites. Compilando os resultados você poderá concluir várias coisas que funcionam bem e encontrar inspiração para criar novas funcionalidades para o seu site.

Imprima algumas páginas dos concorrentes com as principais telas do projeto, compare, leia e anote as suas observações. É importante uma visão geral delas lado a lado para um maior entendimento.

5 – Faça protótipos

Muitas vezes, as mudanças e correções dos projetos são relacionadas a navegação e disposição dos elementos. Para não alterar o layout a todo momento com mudanças relacionadas à Arquitetura de Informação, faça um wireframe e apresente-o para o cliente. Defina a estrutura do menu, relevância dos blocos, dimensões da tela e faça observações para a equipe de programação entender quais são as funcionalidades e comportamentos esperados.

Softwares como Axure ajudam bastante nesse processo mas, caso prefira, você pode utilizar programas como Photoshop e Illustrator para os sketches.

6 – Faça um layout responsivo

Um layout que se adapte a diferentes dispositivos já deixou de ser diferencial há muito tempo. O acesso à internet por celulares e tablets é cada vez mais popular e em muitos segmentos já é predominante. O Facebook, por exemplo, já é mais acessado pelo celular do que pela versão desktop.

Um layout responsivo garante que seu site terá uma visualização adequada seja qual for o dispositivo utilizado pelo usuário – PC, tablet, celular e eventualmente outros que surjam com o advento da chamada internet das coisas.

As necessidades de usabilidade e conteúdo dos usuários de dispositivos móveis são muito diferentes dos usuários de PC – e acessos mobile são cada vez mais numerosos. Então não pense duas vezes, inclua este item na sua negociação com a agência.

7 – Utilize um framework

Os frameworks são pacotes contendo estruturas definidas, previamente testadas e funcionalmente eficientes, que servem como base e facilitam bastante o desenvolvimento de um site. São amplamente utilizados como uma espécie de esqueleto totalmente customizável, de onde os desenvolvedores começam seu trabalho. Muitos deles, inclusive, já contam com o layout responsivo de forma nativa.

Alguns exemplos de frameworks populares:

  • Bootstrap
  • Foundation 3
  • Skeleton
  • Yaml 4
  • Tuk Tuk
  • Gumby
  • Groundwork
  • Kube
  • Responsive Aeon

Discuta e decida com sua agência qual a melhor opção para o seu site.

8 – Aprimore constantemente

Ter o seu site no ar não significa que o trabalho está concluído. Crie uma rotina de aprimoramento constante, mantendo-se na vanguarda. Fique atento a estes pontos:

  • Atualize o conteúdo, o que causa “boa impressão” tanto ao Google quanto aos visitantes que voltam e encontram novidades. É um incentivo para que voltem mais vezes.
  • Aprimore o layout incluindo imagens atualizadas e corrigindo eventuais aspectos de usabilidade e navegabilidade que se encontrem deficientes.
  • Realize testes A/B e aprimore as funcionalidades e design;
  • Desenvolva novas funcionalidades que se façam necessárias no decorrer do tempo.

Se você está pronto para iniciar o desenvolvimento do seu novo website, procure especialistas. Nós da Part queremos ouvir suas necessidades e apresentar a melhor solução. Fale agora mesmo com nosso time comercial e conheça os serviços que temos a lhe oferecer!

 



Nenhum comentário


Deixe um comentário

Saindo do forno…


Fale com nossa equipe


Adoramos a sua visita!

Será um prazer te receber para tomar um café e conversarmos sobre presença digital. Você também pode nos ligar no (31) 3411.1540 ou nos enviar um e-mail no part@part.com.br

mande uma mensagem

  • Facebook
  • instagram
  • Google Plus